sábado, 21 de agosto de 2010

Reticência 137

Quero teu amor no vento...

que sopras com calma ao pé do ouvido
pra me fazer sentir..

2 comentários:

Willyan Luemi disse...

Baixinho,
com a paciencia do que é imortal...

João Videira Santos disse...

Simples,incisivo...gosto!