quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Reticência 155

Aqui e agora.
Ou amanhã e depois, talvez.
Tanto faz, tanto fez.
É que, se não dá mais,
Podemos desligar.. parar de dançar.
Não precisamos esperar
A música parar. É só... estagnar.

3 comentários:

Solange disse...

Bruno,

gostei muito dessa sua leveza, dessa capacidade de síntese, dessa poesia que dá vontade de cantar !!!!

parabéns !

isso é lindo...

beijo

Solange disse...

virei seguidora :)

Bruno Guimarães disse...

~ haha . não sei se por isso, mas é que, na verdade, é música isso aí ;)